Perguntas Frequentes sobre a Terapia Floral

1) O que a Organização Mundial da Saúde (OMS) profere sobre a Terapia Floral?
Atualmente esta modalidade de tratamento encontra-se difundida em todo o mundo e recebe o aval da Organização Mundial de Saúde (OMS) que assim se pronuncia: “Cada remédio trata uma determinada pessoa e uma condição particular. O uso de todos estes remédios (florais) está amplamente distribuído pelo mundo em pequena escala. Eles são excelentes para o autocuidado, sendo totalmente sem efeitos colaterais e não oferecem perigo caso um remédio errado seja prescrito”.

2) Os florais são considerados medicamentos?
A OMS reconhece os florais como uma terapia complementar. Os florais não são legalmente considerados medicamentos! Eles não substituem, em hipótese nenhuma, as indicações e o tratamento médico. Em caso de persistência de sintomas físicos é necessário procurar o médico.

3) Se os florais não são medicamentos, então o que são?
Os florais são uma espécie de suplemento especial, uma bebida saudável, para ser tomada em poucas gotinhas, que têm se mostrado eficazes na manutenção de uma melhor qualidade de vida, através do equilíbrio, harmonia e bem-estar da alma e do corpo.

4) Em que os Florais se amparam para ditar o efeito de uma determinada essência floral?
A pesquisa dos Florais é ancorada nas várias seções do conhecimento humano. Ao investigarmos uma determinada planta, sempre nos amparamos nos arquétipos universais: etimologia, mitologia, lei das assinaturas, lei da complementaridade, conhecimento popular, indígena, botânico, farmacológico, etc. A observação empírica e prática dos efeitos de uma essência floral em determinada pessoa é o elemento que corrobora as indicações preliminares colhidas no reservatório universal de conhecimentos.

5) Quais as indicações mais comuns para a utilização dos florais?
Os florais são indicados para os mais variados distúrbios mentais, emocionais e comportamentais. Existem essências florais para conferir equilíbrio ao indivíduo em diversas situações, quando acometidos por carência afetiva, ciúmes, mágoas, baixa autoestima, sentimento de inferioridade, narcisismo, dificuldades de relacionamento, autoritarismo, dificuldade de aprendizagem, pessimismo, ruminação mental, indecisões, pesadelos, medos diversos, descontrole emocional, impulsividade, letargia, impaciência, depressão, insônia, ira, raiva, agressividade, sentimentos de solidão, etc.

6) Como agem os florais? Quais os efeitos para o corpo e a alma?
Os florais agem equilibrando e harmonizando os pensamentos e as emoções, e seus efeitos se tornam visíveis a nível comportamental. Os resultados se mostram muitas vezes rapidamente, causando surpresa a todos. Outras vezes, eles se manifestam gradativamente, mas são sempre aparentes para a própria pessoa ou para aqueles de seu círculo de convivência.

7) Os florais possuem efeitos parecidos com os da homeopatia?
Embora em seus métodos de fabricação as essências florais apresentem algum parentesco com a homeopatia, seus efeitos são em geral mais rápidos, profundos e duradouros, além de praticamente isentos de catarses, agravamentos e efeitos colaterais.

8) Qual o modo de ação dos florais no organismo?
Os florais agem em nossas potencialidades latentes. De certa forma poderíamos dizer que não são eles que curam, mas acionam as reservas internas de autocura, fazendo manifestar em nós as virtudes que estavam adormecidas.

9) Posso utilizar os florais de forma preventiva contra doenças?
Em razão da sua atuação nos corpos mais sutis (mental e emocional), os florais funcionam como excelente preventivo de males que podem se instalar a nível orgânico/físico.

10) Existe um tempo máximo para utilização dos florais?
Não há restrições quanto ao tempo de uso dos florais.
CRT: 48139
Tel: (11) 9-8586-7337
E-mail: contato@centrodosflorais.com.br